Moacir et Selena

... que resplandeça a vossa LUZ!

Áudios

CONSOLAI
Data: 26/08/2006
Créditos:
poesia 'CONSOLAI' de Antero de Quental, publicada no livro PARNÁSO DE ALÉM-TÚMULO (FEB 2002), psicografada por Francisco Cândido Xavier, e declamada por Moacir.
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

CONSOLAI

Se eu pudesse, diria eternamente,
Aos flagelados e desiludidos
Que sobre a Terra os grandes bens perdidos
São a posse da luz resplandecente.

A dor mais rude, a mágoa mais pungente,
Os soluços, os prantos, os gemidos,
Entre as almas são louros repartidos
Muito longe da Terra impenitente.

Oh! se eu pudesse, iria em altos brados
Libertar corações escravizados
Sob o guante de enigmas profundos!

Mas, dizei-lhes, ó vós que estais na Terra,
Que a luz espiritual da dor encerra
A ventura imortal dos outros mundos!

ANTERO DE QUENTAL
em
PARNÁSO DE ALÉM-TÚMULO
por
Francisco Cândido Xavier
Enviado por Moacir et Selena em 27/08/2006

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras